Bonifácio Rocha, em entrevista coletiva faz grave denuncia à gestão de Dinaldinho

Na última terça-feira dia 25,  o prefeito interino do Município de Patos o Senhor Bonifácio Rocha, concedeu uma entrevista coletiva à imprensa local.

Na oportunidade, ele falou dos desafios que está tendo que enfrentar, e ainda segundo ele o maior dos desafios está em equilibrar as contas do município.

Existe uma quantidade muito grande de funcionários, e dentro das medidas a serem tomadas,  está em tentar reduzir essa quantidade de prestadores de serviços a fim de diminuir a folha de pagamento.

Uma outra questão que foi ressaltada está relacionada com a limpeza pública. Que consiste na diminuição das obrigações por parte da empresa e consequentemente a diminuição também no valor do contrato,

Tal medida parece ser bom para ambas as partes, já que a empresa não tem interesse em prestar serviços e ficar sem receber, que é o que está acontecendo agora; por outro lado, a prefeitura também parece entender que é uma medida viável, pois reduz seus custos e para não comprometer os serviço de limpeza pública a prefeitura utilizará alguns de seus funcionários para cumprir algumas tarefas de limpeza.

Enfim, toda a entrevista foi concedida no intuito de deixar claro o compromisso  em que o Prefeito interino Bonifácio Rocha tem em organizar as contas do município.

Ao mesmo tempo ele pede a compreensão de toda a população  em especial aos funcionários do município, pois pelo fato das contas ainda estarem no processo de organização poderá haver atrasos de salários por algum tempo.

A justificativa de que o prefeito anterior Dinaldo Wanderley Filho, fazia seus pagamentos em dia seria porque ele se utilizava de pedaladas fiscais, (Pedalada fiscal é um termo que se refere a operações orçamentárias que consistem em atrasar o repasse de verba com a intenção de aliviar a situação fiscal do governo em um determinado mês ou ano); e segundo o próprio Bonifácio Rocha isto estava acontecendo. Dinaldinho retirava verbas destinada à saúde e educação e as transferia para pagar o salário dos funcionários.

Caso isso seja comprovado, será motivo de cassação definitiva de prefeito afastado Dinaldo Wanderley Filho.

Qual sua opinião sobre este assunto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *