NOTA

O prefeito Bonifácio Rocha (PPS), recebeu com surpresa, na manhã desta sexta-feira (28), a informação de que as empresas Maranata e Ágape, estariam suspendendo o contrato de prestação de serviços, datados de 03 de maio de 2017, com o município de Patos, Paraíba, sob a alegação de atrasos de seis meses dos repasses, por parte da prefeitura.

O que havia, até então, desde que se iniciou esta gestão, eram entendimentos para que a Maranata e a Ágape, que administram a folha de pessoal contratado, se adequassem à atual realidade financeira do município, após o afastamento do prefeito Dinaldinho.

Numa reunião, realizada na semana passada, cujo local foi o gabinete municipal, onde estiveram presentes: o procurador Jonas Guedes, o secretário de administração, Marco Túlio, o secretário  de finanças, Arnon Medeiros, o chefe de gabinete Paulo Marinho, além de representantes das empresas, foi discutida a manutenção do contrato; mas, com possível desligamento de funcionários, num percentual que não comprometesse o bom andamento dos programas e serviços da prefeitura.

Os secretários municipais estariam dispostos a elencar, após isso, os setores prioritários, dentro da responsabilidade que compete à investidura do cargo, promovendo o corte de 70% do total da folha terceirizada, por assim achar um limite prudencial.

Durante todo o dia de hoje, o corpo técnico da prefeitura de Patos esteve reunido, para avaliar os contratos das referidas empresas com o município, a fim de encontrar uma solução menos traumática para o caso, buscando decisões colegiadas.

Só depois de exauridas todas as possibilidades do diálogo, junto às empresas, secretarias e órgãos de controle é que este município poderá se posicionar sobre o ocorrido; sempre preocupado em fazer bom juízo do episódio, para que nem a cidade nem seus munícipes venham a ser prejudicados em seus serviços essenciais.

CHEFIA DE GABINETE DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PATOS

Qual sua opinião sobre este assunto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *